Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Velocidade | 22/10/2014

Scroll to top

Top

F1
No Comments

F1: Button vence em prova movimentada em Spa

O GP da Bélgica de Fórmula 1 é sempre especial. O público pode esperar momentos diferenciados nessa pista e muita briga, que elas vão acontecer. E nesse ano não foi diferente: logo após a largada, antes mesmo da primeira curva, um grande acidente deixou nada menos que quatro pilotos fora da prova, entre eles o líder do campeonato Fernando Alonso. Tudo por conta de Grosjean, que espremeu Hamilton além do permitido e os carros acabaram decolando na pista.

A prova sofreu uma grande reviravolta e vimos muitas ultrapassagens e avisos de investigação. O único que não mudou de posto a corrida toda foi Button, que dominou e venceu com soberania. Seguido dele vieram Vettel e Raikkonen. Massa foi o quinto e Senna o décimo segundo, marcando a primeira volta mais rápida da carreira.

Confira como foi essa prova:

A prova da Bélgica de F1 começou literalmente pegando fogo. Antes mesmo da largada, o carro de Kobayashi veio com muita fumaça por conta dos freios e deixou os concorrentes com uma certa expectativa. Tanto é que Maldonado acabou queimando a sua saída para desviar do carro da Sauber, mas logo esse fato foi esquecido pelo big strike que aconteceu na primeira curva da corrida.

Grosjean forçou para cima de Hamilton, tocou pneus com o inglês, que acabou perdendo o controle do seu carro. Nisso, o francês foi empurrado e seu carro voou na pista. Ele levou Alonso junto com ele, que também decolou, assim como Hamilton. Kobayashi ficou no chão, mas viu três carros passando pela sua cabeça. Quase o mesmo com Perez, que não deu a mesma sorte que o companheiro de equipe e acabou por abandonar. Muita sujeira na pista, pilotos ok, 4 carros fora e safety car por algumas voltas. O acidente será investigado após a prova.

Nessa confusão todas alguns pilotos conseguiram ganhar muitas posições como Schumacher, que foi da P13 para P5, Hulkenberg da P11 para P3, Ricciardo e Vergne subiram para P6 e P7 e até mesmo Karthikeyan, que sempre figura no final do grid, se viu com um 14o lugar.

O carro de segurança saiu da pista na quarta volta e Button conseguiu manter a ponta com tranquilidade. As disputas por posições começaram bem fortes e vimos Massa e Vettel passando Kovalainen e Hulkenberg deixando Raikkonen para trás pela P2. Na sequência mais um acidente desta vez com Maldonado abandonando após um toque com Glock. E a largada do venezuelano ainda estava sob investigação.

As brigas continuram com Schumacher passando Di Resta pelo quarto lugar e Vettel deixando Massa para trás pelo décimo posto. No mesmo instante, Kovalainen rodava na pista, mas conseguia continuar na prova. Depois, mais pressão no pelotão intermediário com Webber tentando passar Senna, mas sem conseguir. Tanto é que ele acabou sendo ultrapassado por Vettel e então o alemão deixou o brasileiro para trás.

Na volta 11 alguns pilotos começaram a fazer suas paradas e Schumacher deixava Raikkonen para trás pelo terceiro lugar. Logo após, o finlandês também ia para os boxes. Button, ao contrário dos demais, se manteve na pista, dando sinais de que iria para uma estratégia de apenas uma parada. Mais uma confusão, dessa vez nos pits, com Kovalainen sendo liberado por sua equipe para voltar à prova, mas no mesmo momento Karthikeyan vinha para a HRT. Os dois se tocaram levemente e mais uma vez vimos o sinal de sob investigação para a Caterham.

Enquanto isso, mais algumas disputas com Rosberg perdendo posições para Ricciardo, Senna e Hulkenberg. Seu companheiro de equipe, Schumacher, ganhou um aviso de investigação depois de frear tudo e mais um pouco para cima de Vettel forçando o alemão da Red Bull a gastar seus pneus e depois ir direto aos boxes e ceder a posição.

Apenas na volta 21 de 44, Button fez seu primeiro pit stop em uma trabalho muito bom da Mclaren com o tempo de 2.6s. Junto com ele, também pararam Rosberg e Vettel. Só para comparar, poucas passagens depois, boa parte dos pilotos já iam para a segunda parada e mais um aviso de investigação por saída insegura dos boxes, desta vez para Webber.

Na sequência, briga entre brasileiros, com Massa se dando melhor e deixando Senna para trás pelo nono lugar. Karthikeyan, que vinha muito bem na prova, vai parar na brita após dar uma leve escapada e rodar sozinho. Fim de corrida para ele.

Logo depois, uma bela disputa pelo terceiro lugar entre Schumacher e Raikkonen. Os pilotos se passaram diversas vezes, até que o finlandês confirmou a ultrapassagem deixando o alemão para trás em plena Eau Rouge. Depois foi a vez de Hulk passar Schumi e a Mercedes acabou chamando o seu piloto para o segundo pit stop.

Massa deixava Webber para trás pelo quinto lugar e pelo oitavo Ricciardo faz dupla ultrapassagem em Rosberg e Vergne. O alemão acaba indo para seu terceiro pit. O mesmo acontece com Senna, que estava praticamente sem pneus e é obrigado a parar faltando apenas 4 voltas para o fim da corrida.

Enquanto isso, Kovalainen rodava pela segunda vez, mas conseguia voltar para a prova. Na frente, Button vinha bem estável no primeiro lugar – ele não perdeu a posição em nenhum momento, seguido de Vettel – que largou em 10o. Vale a pena dar até uma olhada no gráfico de mudanças de posições dessa corrida para termos uma ideia de tudo que aconteceu:

Bandeira quadriculada e mais nenhuma alteração, a não ser a volta mais rápida, que foi de Bruno Senna e marcou a primeira da sua carreira.

Confira o resultado da prova, sem possíveis punições, abaixo:

  • Share on Tumblr