Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Velocidade | July 12, 2014

Voltar para o topo

Topo

Sem comentários

Sertões: Fogo e água marcam primeiro dia de competição

Sertões: Fogo e água marcam primeiro dia de competição

O primeiro dia de competição do Rally dos Sertões não saiu bem como todos esperavam. Devido a profundidade dos rios que os competidores tinham que atravessar, vários veículos acabaram atolando e houve algumas mudanças na disputa. A especial carro foi diminuída de 176 para 85km, que era exatamente o ponto do rio. Os caminhões nem largaram e a especial foi cancelada, já que existiam vários competidores atolados no percurso e não era seguro. “Foi acertado o cancelamento, pois evitou que a sorte determinasse o resultado de hoje”, comentou o piloto André Azevedo.

A normalidade também passou longe dos UTV, já que Robert Nahas e Nuno Fojo acabaram abandonando devido ao fogo que destruiu o veiculo. â?????????? uma pena, pois preparamos nossa estreia na categoria com UTV muito cuidado. Para conseguirmos cumprir a autonomia exigida pela prova precisamos trocar o tanque de combustível original de nosso Polaris por um maior. Procuramos sempre pelos melhores equipamentos e este já havia sido testado em provas como o Dakar. Não sabemos ao certo o que houve, mas a falha foi no tanqueâ???. A vitória ficou com a dupla Heronaldo Segundo e Guga Costa que completaram os 176 km de especial em 3h12min19s.

Nas motos, Felipe Zanol que já havia vencido a Super Prime do sábado, foi o vencedor da primeira especial deste domingo. Ele percorreu o trajeto entre as cidades de São Luís (MA) e Barreirinhas (MA) em 02h43min44s3. “A especial foi de muita areia e bastante pesada. Como prevíamos, o forte calor está sendo um dos principais adversários”, afirmou o piloto. A categoria ainda teve Nielsem Bueno em segundo e Ike Klaumann em terceiro. Já nos quadriciclos, Luiz Traquinio Cruz, piloto da casa, levou a melhor com o tempo de 03h14min09s5.

Enfim, nos carros, Guilherme Spinelli e Youssef Haddad, com 01h17m17s6, terminaram o dia na frente. Sobre o rio do km 85, Spinelli falou que “conseguimos passar com dificuldade, e nos chamou a atenção, pois poderiam aparecer (trechos) piores pela frente”. Reinaldo Varela, que fechou na 11ê colocação, também falou sobre os problemas enfrentados. “Foi realmente uma especial muito mais difícil do que o esperado. Agora devemos aguardar a decisão da direção de prova sobre ao resultado da etapa de hoje. Aparentemente o leito arenoso dos rios locais foi alterado pelos competidores que passaram mais cedo”. Amanhã, eles se deslocam de Barreirinhas (MA) à Bacabal (MA), com 148 km de trecho cronometrado.

  • Share on Tumblr