Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Velocidade | 26/11/2014

Scroll to top

Top

No Comments

Sertões: Fim da maratona marca a quarta-feira na competição

Sertões: Fim da maratona marca a quarta-feira na competição

E os competidores do Rally dos Sertões conseguiram passar pelo etapa “maratona”, que teve dois dias de bastante quilometragem e que os pilotos não puderam contar com a equipe de apoio para reparo nos veículos. Não teve nenhuma grande acidente e os ponteiros conseguiram completar sem grandes transtornos.

A prova das motos nos sertões foi marcada pela vitória de Jean Azevedo. Apesar de não ter cruzado na frente, ele se beneficiou de uma punição sofrida por Felipe Zanol que com isto caiu para a segunda colocação da especial. â?????Infelizmente cometi um erro no início da prova, mas estou tranquilo. Fiz uma boa apresentação e minha moto estava bem. Agora, na expectativa e pronto para a quinta etapa. Espero conseguir outro bom resultado com a minha CRF 450Xâ???, coloca Zanol. Apesar do problemas, ele continua na liderança no geral, com cerca de 12 minutos de vantagem para Dário Júlio, que foi o terceiro do dia.

Nos UTVs, Bruno Sperancini e o navegador Thiago Vargas mostraram que realmente deram a volta por cima ao conquistar a segunda vitória consecutiva. Eles percorreram os 309 km com o tempo de 04h40min25. Foi também o fim da etapa chamada “maratona”, quando os veículos não podem contar com nenhuma ajuda externa, da equipe de apoio. Edgley Sobrinho e Rodolfo Brito completaram na segunda colocação. “Essa é a nossa segunda vitória consecutiva. E o que nos deixa mais orgulhosos é o fato de ter sido na fase maratona, na qual os veículos passam um dia sem receber manutenção mecânica. Isso mostrou para nós o quão bom é o nosso equipamento, um UTV protótipo 950 cc”, disse satisfeito Sperancini.

Marcelo Medeiros, com o tempo de 5h45min43, foi o vencedor nos quadriciclos e com isto assumiu a liderança geral da categoria. Tom Rosa, atual campeão e que venceu a especial da terça-feira, acabou na segunda colocação e no geral já aparece no TOP 5. Antônio Pinho, que liderava no geral, caiu para segundo depois de um mau dia. “Primeiramente, eu quero descansar. A especial foi grande e exigiu muito. Agora é se preparar para amanhã e seguir na briga”, declarou Medeiros.

No carros, o francês Stéphane Peterhansel acabou não conseguindo vencer a terceira seguida. No trecho mais longo até então da competição, ele acabou passando mal e teve que dar uma paradinha. “Estou satisfeito com o resultado, mas passei mal e tive de parar no meio da especial. Apesar disso, o dia foi bastante competitivo e a disputa que travei com o Guilherme me deixa feliz. Amanhã é um novo dia e pretendo descontar esta diferença”, afirmou o piloto. Guilherme Spinelli e Youssef Haddad venceram a especial e com isto voltaram a ponta da tabela. “????? muito boa a sensação de voltar à liderança, mas sabemos que isso não significa nada, pois é apenas o quarto dia e tem muito rali pela frente”.

Para fechar, nos caminhões, o trio formado por Fabio Freire, João Afro e João Victor Ribeiro levaram a melhor, com o tempo de 4h51min48s nos leves. Já nos pesados, Edu Piano, Solon Mendes e Carlos Sales cruzaram na primeira colocação. “A prova foi para gente grande. Apesar do para-brisa que espatifou inteiro e alguns estragos devido a trilha estreita com centenas de árvores, o caminhão surpreendeu porque ele é muito competitivo e ainda assumimos a liderança nos Pesados com este resultado”, diz o pentacampeão Piano.

Nesta quinta-feira eles partem para a quina etapa dos sertões entre as cidades de Carolina (MA) e Palma (TO).

  • Share on Tumblr