Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Velocidade | 24/11/2014

Scroll to top

Top

No Comments

Sertões: Dia de maratona na competição

Sertões: Dia de maratona na competição

O terceiro dia do Rally dos Sertões foi marcado pela especial chamada “maratona”, por ser relativamente longa e pelo fato dos pilotos não poderem contar com ajuda da equipe de apoio para reparos nos veículos. A palavra de ordem foi cautela e todos correram preocupados em não desgastar demasiadamente os bólidos, pois nesta quarta-feira acontecerá outra “maratona” e só então poderão fazer uma revisão do equipamento.

Nas motos a disputa foi bem apertada neste dia. Felipe Zanol foi o vencedor, mas por apenas um segundo de vantagem para Jean Azevedo e 11 segundos para Dario Souza. “Para completar essa etapa, o grande desafio foi poupar o equipamento. A maratona tem que ser encarada como dois dias de competição em apenas um. ????? isso que foi pensado durante todo o tempo para fechar mais uma especial com ótimo resultado”, destaca Zanol. O piloto Alex Denker Filho sofreu um acidente e precisou ser resgatado de helicóptero, mas passa bem.

Já nos UTVs, a dupla Bruno Sperancini e Thiago Vargas, que tiveram dois péssimos dias de estreia no rally, se deram bem na terça-feira e lutam para se recuperarem na competição. “No primeiro dia ficamos agarrados na travessia de um rio e ontem tivemos algumas penalizações; embora o resultado não foi ruim. Agora, de fato, podemos dizer que começamos a competir no Rally do Sertões”, explicou Sperancini.

Já nos carros, ninguém para o françês Stéphane Peterhansel, que venceu a segunda. Ele foi o único a percorrer os 149 km da especial com um tempo menor de duas horas. Ele conseguiu fazer em 1h59min42s contra 2h01min44s da dupla Guilherme Spinelli/Youssef Haddad. “O trecho de hoje era bem legal, com muitas derrapagens controladas, muito bacana de guiar. Houve também alguns momentos assustadores, quando encontramos carros de pessoas locais e motos com famílias inteiras em cima no trecho da especial”, comentou Peterhansel.

No quadriciclos, o atual campeão Tom Rosa foi o vencedor e também busca uma recuperação na competição. “O trecho foi ótimo, mas vim o tempo todo preocupado em não â?????vararâ?????? radar. Ontem, eu acabei levando uma penalização, mas mesmo assim consegui me manter em primeiro”, concluiu Rosa. Com o resultado, ele pulou para sétima colocação no geral. O líder é Antônio Pinho Júnior, que terminou a especial desta terça-feira na quarta colocação.

Para concluir, nos caminhões, o trio formado por Edu Piano, Solon Mendes e Carlos Sales levaram a melhor e ficaram com a vitória. Foi um dia de tranquilidades para os caminhões que não largaram no domingo e tiveram a especial reduzida na segunda. “A especial foi rápida, traiçoeira, com trechos de quebradeira e, mesmo assim, chegamos com o caminhão inteiro para a prova de amanhã. Vencemos a primeira parte da etapa maratona, mas ainda tem muito rally pela frente”, diz Piano. O trio Guido Salvini, Flavio Bisi e Fernando Chwaigert terminou em segundo.

Nesta quarta, eles partem para 309 km de especial entre as cidades de Barra do Corda (MA) e Carolina (MA).

  • Share on Tumblr