Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Velocidade | 01/09/2014

Voltar para o topo

Topo

Sem comentários

Sertões: Deserto do Jalapão foi o destaque da sexta-feira

Sertões: Deserto do Jalapão foi o destaque da sexta-feira

O dia foi duro no Rally dos Sertões. Os competidores enfrentaram o dia mais longo de disputa, ainda por cima valendo pela maratona, que não permite a ajuda da equipe de apoio no final do dia para reparar os veículos. Os destaques ficaram para os carro, que teve a especial reduzida e para os quadriciclos, em que apenas um competidor completou a prova.

Na motos, mais uma vitória para Felipe Zanol, que com isto conseguiu abrir cerca de 27 minutos de vantagem para Jean Azevedo, o segundo colocado. Foi o início da segunda fase da maratona, quando os veículos não podem contar com a ajuda da equipe de apoio. Se for necessário algum reparo, o próprio piloto deve fazer. â?????Tive que ter atenção redobrada nesta prova. ????? muito difícil acelerar no Jalapão. Além de ser um lugar complicado, tivemos o início da segunda maratona. Acelerei forte, mas ao mesmo tempo tomei cuidado para não trazer nenhum problema à CRF-450Xâ???, comenta Zanol.

Nos carros, um problema de logística acabou reduzindo a especial. Era para serem 468 km, mas teve apenas 330 km. O caminhão que levava etanol para o reabastecimento dos veículos acabou tendo problemas. A vitória ficou novamente com o francês Stéphane Peterhansel que conseguiu abrir ainda mais para Guilherme Spinelli na briga pela liderança no geral. “De manhã começamos bem, vindo rápido. Não era um traçado muito complicado: foi um misto de trechos rápidos com partes estreitas, bastante areia, muitos ‘bumps’. Foi bem legal de guiar. Não tivemos nenhum tipo de problema, o carro estava perfeito. Então foi um bom dia”, declarou Peterhansel.

Quarta vitória seguida do piloto Bruno Sperancini e o navegador Thiago Vargas nos 468 km de competição. Eles completaram o percurso com o tempo de 07h08min43. Desta forma, eles assumiram a liderança dos UTVs. O Jalapão foi duro para os competidores e as alta temperaturas colaborou para o forte desgaste de pilotos e equipamentos. “Faltam mais quatro dias. Mas estamos otimistas de que podemos chegar à Fortaleza, CE, com vitória”, afirmou Sperancini. A dupla agora tem 17min30s de vantagem para Heronaldo Segundo e Guga Costa.

Já nos quadriciclos, apenas Marcelo Medeiros, que já liderava a categoria, completou a etapa. Todos os outros competidores ficaram pelo caminho. Agora a diferença dele para o segundo colocado, Marcelo Dias, subiu para 02h58min26s. Tom Rosa, atual campeão e que sofreu uma queda na quinta-feira, abandonou a competição com suspeita de fratura.

Os caminhões tiveram uma colher de chá e não foram incluídos na maratona, o que indica que eles poderiam ter a ajuda da equipe de apoio após o fim do dia. O trio Guido Salvini, Flávio Bisi e Fernando Chwaigert voltaram a vencer nos caminhões pesados enquanto nos leves Rafael Martinez-Conde, José Papacena Neto e Leandro Oliveira. “O modelo que usamos, um Michellin X WORKS XDY tem maior aderência com o solo, com isso ganhamos mais autonomia e não girávamos em falso. Isso também contribuiu para não bagunçar a aferição do hodômetro e auxiliou para uma melhor navegação”, explicou o navegador Flávio Bisi.

Neste sábado os sertões vai da cidade de Alto Parnaíba (MA) à Bom Jesus (PI). Serão 368 km no total, sendo 277 km cronometrados.

  • Share on Tumblr