Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Velocidade | 23/10/2014

Scroll to top

Top

One Comment

Indy: Briscoe vence, Power perto do título e Barrichello em quarto lugar

Thiago S. Rosa

Uma prova pouco movimentado no inicio e com algumas emoções no fim. Esta foi a Formula Indy no circuito de Sonoma. A vitória de Ryan Briscoe foi inesperada depois doàdomínioàcompleto de Will Power, que não saiu triste da pista californiana. Com os problemas de Scott Dixon e Ryan Hunter-Reay, o piloto australiano abriu grande vantagem para as duas últimas etapas, sendo que ele já pode sair campeão na próxima corrida, no circuito de rua de Baltimore. Além disso, esta prova marcou a melhor posição de chegada de Rubens Barrichello, com um excelente 4ð lugar ao final das 85 voltas. Quer saber como foi a disputa em Sonoma? Clique no botão “Leia Mais” e descubra:

Na largada, Power e Briscoe largaram limpo e seguiram nas 2 primeiras posições sem problemas. Já o outro carro da Penske com Castroneves a coisa não foi tão boa assim. O brasileiro perdeu a 4ð posição para Scott Dixon ainda na largada, mas no final da reta oposta, o brasileiro se precipitou e deu um toque na traseira do piloto da Ganassi, que rodou e perdeu diversas posições. Helinho foi punido e teve que fazer um drive-through.

Com os problemas de Castroneves e Dixon, além do abandono prematuro de Takuma Sato com problema no carro, os outros brasileiros se aproveitaram e subiram de posições. Barrichello foi para a sétima posição, enquanto Tony Kanaan subiu em poucas voltas para o 10ð lugar.

A partir da volta 13, os pilotos começaram a fazer suas paradas nos pits, mas nenhum dos líderes entrou nas voltas iniciais. Somente na volta 18 que o líder Power resolveu parar, deixando a primeira posição para Briscoe. O que não durou muito tempo pois Briscoe logo parou e tudo voltou ao normal, com o australiano da Penske dominando a corrida.

Corrida que não tinha muitas emoções, uma vez que ninguém brigava com ninguém na parte da frente da corrida, enquanto no bloco deàtrásàacontecia alguns enroscos. Na volta 35, James Hinchcliffe foi tocado por Oriol Servia e acabou tento problemas mais sérios, indo para os pits para verificar o seu motor Chevrolet. àNa volta 40 começou a segunda rodada de paradas com Castroneves, que andava muito lento e tentava alguma solução para conseguir posições.

Logo em seguida, foi a vez dos líderes pararem. Dessa vez, o primeiro a fazer os pits foi o líder Power, com uma grande vantagem para seu companheiro Briscoe, que parou logo mais tarde. Quem deu o bote foi Ryan Hunter-Reay, que fez um ótimo stint antes da sua parada e conseguiu ganhar as posições dos carros da Ganassi na pista. O problema maior foi para Dixon, que na tentativa de passar o piloto da Andretti e acabou saindo da pista, perdendo o lugar para seu companheiro de equipe Dario Franchitti.

Na volta 54, Power começou a diminuir o ritmo e Briscoe tirou um pouco da vantagem para o seu compatriota australiano. Na volta 56, Rubens Barrichello passava Dixon, que já tinha perdido a posição para Alex Tagliani, mostrando perder claramente o ritmo após sua escapada de pista contra Hunter-Reay. Além disso, oàneozelandêsàfoi punido por conta de um toque na disputa anterior e foi novamente para o fim do grid.

Logo em seguida começaram as paradas novamente em bandeira verde, com Power (que teve problemas na sua parada), Franchitti e Hunter-Reay fazendo suas paradas. Na sequência, tivemos a bandeira amarela com um acidenteàviolentíssimoàentre Sebastien Bourdais e Josef Newgarden. O piloto francês perdeu controle do carro da Dragon Racing e saiu da pista, acertando em cheio o carro da americano que foi direto para os pneus e quase voou.

Assim Briscoe, que parou no momento que a bandeira amarela foi acionada, conseguiu a primeira posição em cima de Power. Depois de 9 voltas de Safety Car , a bandeira verde foi acionada novamente. Os primeiros se mantiveram com Briscoe e Power, mas o terceiro colocado Hunter-Reay sofreu um toque de Alex Tagliani e causou novamente a amarela. Com isso, Barrichello, subiu para o quarto lugar, atrás dos carros da Penske e de Franchitti.

Na relargada, foi a vez de Castroneves surgir do meio do pelotão e conseguiu ultrapassar vários rivais, chegando ao sexto lugar. Briscoe tentou forçar o máximo possível para abrir, mas Power começou a andar volta maisàrápidaàem cima de volta maisàrápida, trazendo junto Franchitti na cola. Mas mesmo assim, não deu para ninguém e deu Briscoe no final.

Veja o resultado final da prova de Sonoma, agora faltando apenas 2 corridas para o fim do campeonato:

 

  • Share on Tumblr
  • MotorBR

    que bom que nao ouvimos o Sr. Roger falando: “Ryan, will is faster than you — do you understand?”