Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Velocidade | 27/11/2014

Scroll to top

Top

No Comments

Fórmula Indy: 3 rounds e 4 candidatos ao título

Jorge Pezzolo

E não é que Mid-Ohio embolou ainda mais esse campeonato? Se antes tudo apontava para um desafio Ryan Hunter-Reay x Helio Castroneves, a última prova da Fórmula Indy colocou de volta Will Power e Scott Dixon na briga. Helio apostou tudo na chuva e trocou seu motor, largando lá atrás, o que foi uma aposta errada pois não choveu e nem teve bandeira amarela. E Ryan Hunter-Reay teve problemas com motor Chevrolet. Vamos às novidades da categoria:

– Mas que chatisse esse monte de provas sem bandeira amarela! Desde 1987 isso não acontecia, duas provas seguidas sem bandeira, e se ela não aparecer também em Sonoma será um fato inédito desde 1986. Essa é a nova filosofia do Beaux Barfield, amarela só em casos extremos.

-Tudo bem que essa é uma tendência universal, até para evitarmos marmeladas como aconteceu em Cingapura 2008 e dizem, Sonoma 2006. Mas descaracteriza a Fórmula Indy, onde tudo pode acontecer. Quem agradece é Will Power, que sempre se atrapalha quando tem que andar lá atrás, e emplacou dois bons resultados nas provas todas em verde.

– Scott Dixon vem fazendo sua melhor temporada desde o título de 2008, mas tenho dúvidas se é suficiente para disputar esse campeonato. Tem que se manter vivo até a final, 500 milhas de Fontana, e lá esperar que a Ganassi mostre sua força nos circuitos ovais.

– Ryan Hunter-Reay teve um desempenho discreto em Edmonton e um problema de motor em Mid-Ohio. Temo que o fôlego dele e da equipe Andretti, que já teve problemas de motor também com Hinchcliffe, tenha acabado. A Andretti, que venceu em Sonoma com Marco Andretti em uma prova pra lá de polêmica, em que acusaram Bryan Herta de ter rodado de propósito para provocar amarela e ajudar Marco. ????? isso que Barfield não quer ver acontecer!

– Helio Castroneves pagou alto o preço de ter trocado de motor, mas agora vem com o melhor Chevrolet para Sonoma, onde sempre anda bem, ele e a Penske já venceram. Depois Baltimore, onde Will Power passeou ano passado. Neste momento, o cenário aponta para um embate entre os dois na final. Mas Indy, tudo pode acontecer, e se Dixon chegar bem na prova final, acredito que a Ganassi vira o jogo pela terceira vez contra a Penske.

– Ia comentar sobre a péssima transmissão da prova de Mid-Ohio, mas a Larissa Leite já fez aqui. GP de Fórmula Indy não existe, quanto mais de Fórmula 1 em Mid-Ohio…

– Um pouco de silly season: Graham Rahal descontente com a Ganassi (como alguém pode reclamar da Ganassi?) já comunicou que sai do time no fim do ano. Uma troca simples com Takuma Sato, a gosto da Honda e do seu pai Bobby Rahal é o mais provável, mas Rubens Barrichello já está de olho nesta vaga. Pelo visto Rubinho continua sim na Indy em 2013.

– Na Penske, Briscoe deve sair e o time pode ficar só com dois carros. Se entrar alguém, Josef Newgarden é o favorito, com Hildebrand correndo por fora. A preferência é que seja americano. Helio deve ficar embora tenha um rumor dele correndo na Nascar. Comentamos isso no último videocast! Só clicar no menu interativo “Indy”:

  • Share on Tumblr