Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Velocidade | 30/10/2014

Scroll to top

Top

No Comments

WTCC: Sem surpresas, Chevrolet domina provas no Brasil

Thiago S. Rosa

A Chevrolet conseguiu oàdomínioàquase que completo nas provas do WTCC no Brasil, com osàtrêsàcarros nas primeiras posições na primeira prova deste domingo e uma dobradinha na segunda corrida, para sair com os bolsos cheios doàAutódromoàde Pinhais, na grande Curitiba. E deixando a disputa pelo título cada vez mais apertada entre os 3 pilotos, uma vez que apenas 37 pontos separam Yvan Muller, Robert Huff e Alain Menu e ainda faltam 4 etapas para o final do campeonato.

Na prova 1, a esquadra Chevrolet saiu na frente e se manteve com Muller, Menu e Huff nesta ordem após a largada. Gabrielli Tarquini até tentou se meter entre os 3 Cruze LT, mas não conseguiu sucesso. Na primeira volta, Tiago Monteiro se envolveu num toque do meio do pelotão e acabou saindo da corrida.

Enquanto no bloco da frente a vida era tranquila, no meio do pelotão várias brigas entre pilotos, principalmente do 9ð lugar para trás, como a disputa entreàPepe Oriola eàNorbert Michelisz, com ultrapassagem do hungaro na 9ð volta. Além disso, um toque dado por Tom Boardman em cima deàMehdi Bennani, causando a perda de varios posições e um drive through para o piloto da Seat.

No mais, nada de muito importante na primeira corrida e vitória de Muller de ponta a ponta. Após a corrida, porém, os pilotos Stefano D’Aste, Pepe Oriola e Tom Chilton sofreram punição de 30 segundos no tempo final por conta de irregulariedades. Veja como ficou as posições ao final da primeira corrida:

Na 2ð prova, com o grid invertido, os carros da Chevrolet tiveram que escalar posições para conseguir chegar na ponta. Daryl O’Young, que deveria largar no primeiro posto, teve problemas e não alinhou no grid a tempo, largando dos boxes. Com isso, Michelisz saiu a frente do pelotão, seguido por Tom Coronel, Tarquini e Monteiro. Robert Huff era o primeiro dos Cruze de fábrica no 5ð lugar.

No final da segunda volta, Coronel acabou errando antes da entrada da reta, dando a chance para Monteiro e a esquadra Chevrolet subirem uma posição. Na volta 3, Huff deixou para trás o português e partiu a caça de Michelisz e Tarquini, que brigavam bastante pelo primeiro lugar.

No quarto giro, o Safety Car entrou na pista por conta do acidente Naki Ng, que ficou preso na brita em posição perigosa. Na volta 6, a bandeira verde foi acionada e Tarquini aproveitou este momento para superar o BMW de Michelisz. O problema para ele é que curvas depois todos os carros da Chevrolet oficial passaram o rivalàhúngaro.

Na volta 9, o BMW de Alberto Cerchi foi fechado na reta dos boxes, batendo no muro e fazendo o piloto italiano deixar a disputa da corrida. E finalmente, no final do 11ð giro, Huff ultrapassou Tarquini por fora no final da reta dos boxes conseguindo a liderança. Na 13ð, foi a vez de Menu passar o rival de BMW. E Muller bem que tentou a ultrapassagem também, mas não conseguiu.

Com isso, a vitória ficou com inglês Robert Huff, seguido de seu companheiro o suiço Alain Menu e o único rival deles na categoria em condições normais, o italiano Gabriele Tarquini. Veja o resultado da prova 2 abaixo:

  • Share on Tumblr