Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Velocidade | 29/08/2014

Voltar para o topo

Topo

Um comentário

Indy: Hunter-Reay vence e dispara no campeonato

A corrida de Toronto da Indy foi bem disputada e cheia de brigas e ultrapassagens. Mas quase ninguém contava que Ryan Hunter-Reay venceria a terceira seguida e iria disparar no campeonato. Bem, os pilotos que poderiam ameaçá-lo, como Franchitti e Power, tiveram problemas e precisaram se recuperar ao longo da prova.

Os brasileiros viveram um dia de frustração. Kanaan e Barrichello contaram mais uma vez com a estratégia equivocada da KV e pararam em momentos nos quais estavam em posições muito boas na prova. O primeiro piloto poderia disputar a liderança da corrida, quando a equipe o pediu para economizar combustível. Perdeu várias posições, mas mesmo assim chegou em quarto. Barrichello vinha bem e fez um pit stop no final fechando em décimo primeiro. Já Castroneves teve desempenho discreto, mas soube se aproveitar das confusões finais e fechar no sexto lugar.

Confira como foi essa prova:

Começo embolado na pista de rua de Toronto. A corrida mal havia começado e tivemos o abandono de Scott Dixon por problemas no motor. Na disputa pela liderança, Power passava Wilson e na sequência Franchitti pelo primeiro lugar.

A primeira a ir para os boxes foi Simona de Silvestro, que nesta prova estreava um novo motor Lotus. Pelo visto o equipamento não funcionou bem e ela acabou saindo da disputa por problemas mecânicos.

Na pista, o piloto da casa James Hinchcliffe brigava com Tony Kanaan, que começou em 17ú pela 13ê posição. Em outra briga, envolvendo Graham Rahal e Charlie Kimball, os pilotos se tocaram, Rahal bateu nos pneus e teve de ir aos boxes fazer reparos no seu carro.

Logo depois os pilotos começaram a realizar suas paradas e Kanaan foi punido com um drive through por acertar o equipamento ao sair dos pits.

Na volta 24 tivemos a primeira bandeira amarela da prova com Rahal indo para o muro e se rastejando pela pista. Os pilotos aproveitaram para pararem e, com isso, Pagenaud foi para liderança, seguido de Briscoe e Hunter-Reay.

Na relargada, Tony Kanaan saiu do nono para o terceiro lugar. Nesse momento, os brasileiros estavam em sexto, com Rubens Barrichello, e em décimo terceiro, com Helio Castroneves.

Pagenaud se manteve à frente, segido de Hunter-Reay e Kanaan. Briscoe caiu para quarto, seguido de Sato e Barrichello. Justin Wilson vinha em prova de recuperação e conseguiu ultrapassar Barrichello e na sequência também passou Sato e Briscoe, chegando ao quarto lugar.

Hinchcliffe vai para os boxes e o carro apresenta problemas. Após ficar muito tempo parado abandona a prova.

Quem começa a passar todo mundo é Kimball. O primeiro foi Barrichello e depois Sato. O piloto seguia no sexto lugar. Newgarden faz bela ultrapassagem em cima de Servia pela nona posição.

Barrichello para na volta 49. Pagenaud também vai aos boxes e Runter-Heay é líder. Power passa Sato, Bourdais tenta também, mas não consegue. Logo em seguida, Sato cai bastante de rendimento e é ultrapassado por cinco pilotos.

Na volta 55, a maioria também faz a sua segunda parada. Na frente estavam Hunter-Reay, que inclusive foi um dos últimos a ir aos boxes, Wilson, Kimball, Newgarden e Power. Newgarden assume a liderança, seguido de Hildebrand e Kanaan.

Depois de uma prova discreta, Power tem o pneu furado e é obrigado a ir para os boxes, deixando detritos na pista, que não causaram bandeira amarela. Nesse momento, Kanaan e Tony brivam pela liderança e ficam um tanto quanto isolados dos demais pilotos.

Pagenaud vinha brigando forte com Kimball e Wilson pelo terceiro lugar. Até que na volta 64, Wilson dá uma raspada no muro, fica bem lento e é obrigado a ir para os boxes e abandonar a prova. No pelotão intermediário a briga estava boa entre Servia, Castroneves e Conway, que vinham colados pelo nono lugar.

Neste momento, a KV e sua estratégia equivocada estraga mais uma vez a corrida de seus dois pilotos – Viso já estava lá atrás. Tony escuta pelo rádio que deve reduzir o passo para economizar combustível. Com isso, vários pilotos o ultrapassam e de segundo, ele vai para décimo primeiro.

A briga estava acirrada na frente com Newgarden passando Briscoe e chegando em Pagenaud para tentar o terceiro lugar. Só que o piloto não calculou muito bem o espaço e ficou nos pneus. A bandeira amarela foi acionada, mas ele conseguiu voltar para a prova.

Janela de pits abertas e mais um erro da KV mandando Barrichello aos boxes junto com Briscoe e Pagenaud.àNa relargada vimos uma série de confusões com diversos pilotos ficando parados e formando uma fila. Entre os envolvidos estavam Bourdais – um dos mais prejudicados, Barrichello que ficou ao contrário, mas conseguiu voltar, assim como Briscoe, Andretti, Carpenter e Franchitti.

Nova bandeira amarela acionada e Ryan Hunter-Reay cruza a linha de chegada atrás do carro de segurança e vence a terceira prova seguida no campeonato.

Confira os resultados finais:

  • Share on Tumblr
  • http://www.facebook.com/ricardo.arcuri Ricardo Arcuri

    Orra! Takuma Sato completou a prova??? Vai chover!!!