Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Velocidade | 21/11/2014

Scroll to top

Top

No Comments

RARIDADE – Conheçam a fera canadense chamada Greg Moore

Alessandro Zanardi

Greg Moore (New Westminster, 22 de Abril de 1975 â?????? Fontana, 31 de outubro de 1999) foi um piloto de automóveis do Canadá. Ele estreou como piloto na Champ Car em 1996, e logo se firmou na categoria. Greg conseguiu cinco vitórias.

O piloto morreu tragicamente em 31 de Outubro de 1999 após um acidente na etapa de Fontana na Champ Car, quando seu carro rodou, cruzou a pista inclinada do circuito oval e chocou-se de cabeça contra o muro interno, com o carro alinhado verticalmente ao solo. Greg foi anunciado morto por um membro da equipe e pelo médico da CART, Dr. Steve Olsey, após a equipe de resgate tê-lo levado, alegando múltiplos ferimentos na cabeça tornando incapaz um ser humano sobreviver naquela situação clínica.

O companheiro de equipe de Greg, o também canadense Patrick Carpentier, não suportou terminar a entrevista e deixou-a sem dar mais explicações. Ao final da corrida, todos os pilotos entrevistados abaixaram a cabeça sem palavras para descrever uma tragédia como aquela. Greg foi e ainda é considerado um ídolo por muitos na categoria por onde passou, por sua ousadia, determinação e talento.

Piloto de imenso talento que eu e meu velho e querido pai, Aderbal Fernando Ferreira, tivemos alegria de vê-lo ao vivo em ação nas corridas da kart em Jacarepaguá. Greg, em 1996, mostrou todo seu talento de novato na pista carioca mas não terminou a prova. Em 1997 foi 2ú, logo atrás do compatriota Paul Tracy, da Penske.

Porém em 1998, Moore foi protagonista de uma ultrapassagem com toda coragem e talento sobre meu xará Alessandro Zanardi. Aproveitando que o retardatário alemão Arned Meier atrapalhou o piloto italiano da Chip Ganassi, que naquela época era o atual campeão da CART e ao término daquela temporada se consagrou bi-campeão.


Greg Moore possuía grande admiração pela ousadia em pista. Mas o canadense tinha uma fama de irresponsável e inconsequente em certos momentos. Ele foi protagonista pelo fim da carreira do veterano piloto brasileiro Emerson Fittipaldi. Na Michigan 500 de 1996, Emmo tinha seu Rogan-Penske muito bem acertado e estava para realizar uma ultrapassagem sobre o piloto do carro azul de #99. Mas o jovem talento canadense tocou sua roda dianteira direita na traseira esquerda da raposa brasileira. Emmo chocou-se violentamente contra o muro da curva 1 e 2 do Superspeedway de Michigan, pondo fim a carreira na Indy/Cart.

  • Share on Tumblr